1 de abr de 2012

ITABUNA PERDE PARA O VITÓRIA E PRATICAMENTE DÁ ADEUS A 1ª DIVISÃO

O Itabuna entrou em campo na tarde deste domingo para uma difícil tarefa, começar uma arrancada praticamente milagrosa para tirar o time da incomoda zona de rebaixamento para a segunda divisão. Porém jogando o futebol pouco convincente e contando mais uma vez com os erros da arbitragem, que já viraram rotina nos jogos dentro Estádio Luiz Viana Filho, o Dragão do Sul mais uma vez saiu de campo derrotado, o que deixou o clube a 7 pontos do primeiro time fora da zona de rabixamento, o Camaçari. Restando apenas três rodadas o Azulino tem que vencer todos o jogos que lhe restam e torcer para que Camaçari e Fluminense de Feira não vençam suas partidas.

Sem coordenação ofensiva e poucas finalizações, a primeira boa chegada do Vitória foi aos sete minutos, em finalização de Marquinhos que Xande defendeu com segurança, no centro do gol. Aos 11 minutos, a resposta do Itabuna foi com gol, mas mal anulado pela arbitragem. Fernando Baiano recebeu na entrada da área, mas o auxiliar Dijalma Silva Ferreira Júnior marcou o impedimento em lance claramente legal. Aos 14, mais uma vez Fernando Baiano apareceu na área, mas bateu em cima de Renan. O Vitória dependia de lampejos de seus melhores jogadores e Marquinhos decidiu aos 27 minutos. Na entrada da área, o camisa 10 Rubro-negro limpou a marcação num drible seco e bateu com categoria no canto direito de Xande, 1 a 0. Mais confiante após a abertura do placar o Leão mantinha a posse de bola no campo de ataque, mas só foi criar perigo novamente aos 40 minutos quando Marquinhos quase marcou em falha de Xande, que perdeu domínio da bola e quase engole um frango. A bola ainda beijou a trave direita do Dragão do Sul.

Na segunda etapa, o Itabuna voltou de azul, mas o futebol não mudou. Gelson Fogazzi colocou Chauã no lugar de Túlio para dar mais fôlego ao ataque, já que a esta altura do campeonato a derrota praticamente rebaixava o azulino, já que o Camaçari vencia seu confronto por 2 a 0. Com mais posse de bola, mas sem inspiração, o Vitória cozinhava o jogo e deixava o tempo passar. Marquinhos tentou chute de fora da área aos 27 minutos e na sequência, Cerezo colocou Arthur Maia em seu lugar. Aos 28 minutos, o artilheiro apareceu. Pedro Ken invadiu a área e fez cruzamento preciso para Neto Baiano cabecear como manda o figurino e ampliar o placar, 2 a 0. Foi o 23º gol dele na temporada, a melhor marca do Brasil em 2012. Com o adversário atordoado, o Vitória quase marca o terceiro aos 32 minutos, quando Geovanni acertou a trave em cobrança de falta. O Itabuna ainda conseguiu diminuir o placar em cruzamento de Fernando para Mateus, porém mais uma vez o bandeirinha anulou a jogada, o que gerou descontentamento, tanto dos jogadores, quanto da torcida, que invadiu o campo e tentou agredir o bandeira.

O próximo compromisso do Itabuna, lanterna do Baianão com 11 pontos, será na quarta feira (4), às 20h30, em Feira de Santana, diante do Bahia local. Já o Vitória, 2º colocado com 36 pontos, recebe o Conquista.

FICHA TÉCNICA
ITABUNA 0 X 2 VITÓRIA
Local: Estádio Viana Filho (Itabuna)
Horário: 16h00
Arbitragem: Diego Pombo Lopes (Salvador) - central; Luiz Carlos Silva Teixeira e Dijalma Silva Ferreira Júnior - assistentes.
Renda: 19.905,00
Público: 1.327

ITABUNA - Xandy; Levy (Souza Baiano), Bruno, Lucas e Murilo; Claúdio, Rogério (Neto), Gazinho e Túlio (Chauã); Matheus Castro e Fernando. Técnico: Gélson Fogazzi

VITÓRIA - Renan; Léo (Romário), Dankler, Rodrigo e Mansur; Michel, Rodrigo Mancha, Pedro Ken e Geovanni (Lúcio Flávio); Neto Baiano e Marquinhos (Arthur Maia). Técnico: Toninho Cerezo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário